fechar menu 

Sessão Fotográfica na Jordânia – Petra

Jordânia, Petra 28/04/2018

Como sempre, em todas as sessões, fomos os primeiros a chegar ao local escolhido. Ainda estavam a ligar as máquinas de bilheteiras automáticas já nós estávamos no recinto vestidos a rigor para mais uma aventura, desta vez em Petra, na Jordânia. Os turistas matutinos logo nos brindaram com os sorrisos do costume e voltámos a ver o ar de surpresa e encanto naquela meia dúzia de pessoas que tal como nós queriam ser os primeiros a entrar.

 
 
 
 

A primeira visita à cidade rosa acontecera no dia anterior. A experiência de quatro primeiras sessões ensinaram-nos que conhecer bem o sítio em que vamos fotografar nos permite uma maior qualidade do trabalho, menos desgaste físico e ainda minimiza o tempo das sessões. Não iria tardar que o recinto, desta que é uma das Sete Maravilhas do Mundo, se inundasse de turistas e os pés do André depressa dão sinal.

 
 
 
 

Nesta manhã soalheira percorremos esta cidade “tão velha quanto o tempo” e que segundo a UNESCO é uma das maiores heranças culturais do homem, vestidos de noivos. A sensação é como sempre inexplicável. Desta vez sentimo-nos no filme a "Ultima Cruzada" do Indiana Jones. Todo o percurso entre rochas vermelhas e altas que parece até que tocam no céu azul, ao longo de um caminho estreito e sombrio e acompanhados pelas colunas, túmulos e igrejas esculpidas nestas mesmas rochas fazem-nos recuar no tempo e suspirar de encanto a cada passo.

 
 
 
 

Honestamente já tínhamos definido os sítios onde queríamos fotografar mas a vontade de parar a cada dez passos era enorme. Porque todo o lugar é encantador. Aquela hora apenas ouvíamos ecoar o trote dos cavalos e dos burros que iam assumir as suas posições habituais para passear os turistas mais preguiçosos ao longo de vários Kms. Ouvíamos também os passarinhos, os disparos da máquina do Ben e o “toc toc” dos sapatos do André. Mas só os dele, porque naquele terreno eu já nem arrisquei a caminhar com o meus, levei-os num saco e percorri de ténis a maioria do percurso e punha os sapatos quando chegava aos lugares que decidimos fotografar. As mulheres nestas coisas são bem mais práticas. Vejam que ao fim de quatro sessões o André não se lembrou deste truque. Resultado, no fim da sessão já tinha os dedos dos pés completamente em ferida e ainda iríamos fazer a sessão e Jerusalém poucos dias depois.

 
 
 
 
 
 

Adoramos o cenário. Foi para mim, dos mais bonitos onde já fotografamos. Quando chegámos à atração principal e esta se foi revelando a pouco e pouco, deparámo-nos com aquela escultura nas rochas que não deixa ninguém indiferente. É impossível não arregalar os olhos e ficar de queixo caído. Neste dia, aquele lugar estava ornamentado por três camelos que pareciam ter sido colocados ali para embelezar o cenário para as fotos e que ali permaneceram em pose durante aqueles momentos. Encantador!

 
 
 
 

A nossa cumplicidade e honestidade no que fazemos facilitam todo o trabalho. Rir à gargalhada é o nosso passatempo favorito e por isso não é difícil captar sorrisos sinceros. A luz estava fantástica e deu às fotos um tom ainda mais idílico.

 
 

Já no regresso ao ponto de entrada, fizemos o percurso contra a corrente. Centenas de turistas desciam e nós subíamos já realizados e com o sentimento de missão cumprida. Mas este sentimento de satisfação e orgulho só aumentava. Entre aplausos, saudações, sorrisos, votos de felicidades e parabenizações a emoção aumentava e o coração disparava de alegria.

 
 
 
 

Até o dono de um dos cavalos nos ofereceu transporte até ao topo de forma gratuita porque dizia ele, toda a gente estava a falar dos noivos que passeavam em Petra e ele queria poder dizer que tinham andado no seu cavalo. Rimos imenso com esta sensibilidade aguçada para o negócio que realmente o povo Árabe tem.

 
 
 
 

Sinceramente, de cada vez que visto o meu vestido e o André o seu fato sentimos uma responsabilidade maior do que na vez anterior e uma ansiedade enorme. Mas sempre que os arrumamos fica a vontade de que a próxima vez venha rápido. Porque por todos os caminhos que passamos recebemos “daquilo que aumenta o coração” numa dose tão grande que só podemos dizer, Obrigado!

 
 

Fotografia: BEN KELMER - www.benkelmer.com

honeymooners, Petra 04/2018

Publicações relacionadas

0 Comentários

Subscreve a nossa newsletter

Segue-nos!

Não percas nenhuma aventura dos honeymooners: